quinta-feira, 8 de outubro de 2009

DES-VIRTUOSIDADE (adoro esse!)


(...)

E como o que nos interessa
é a profundidade,
das coisas mais densas
o ar rarefeito,
tocamos os raios sem que estes nos mate.
E desprovidos da insensatez mundana
- felizes deserdados -
fissuramos o estado das coisas existentes
e nos aninhamos
no nosso próprio caos criador!

3 comentários:

  1. tomara qeu esse raio cai em minhas mãos

    ResponderExcluir
  2. e na minha... tomara...
    Obrigada por comentar!!! ;-)

    ResponderExcluir
  3. Suas palavras são atemporais e vc estará entre grandes!

    (f.L.m.)

    ResponderExcluir